terça-feira, 21 de outubro de 2014

NOTA DE FALICIMENTO


Geraldo Marcelino dos Santos “Duzinho”
(1º a direita, no desfile do 
Centro Educacional de Ibicaraí)

Geraldo Marcelino dos Santos “Duzinho”

*05/04/1927
+21/10/2014

GERALDO MARCELINO
“Duzinho”

Geraldo Marcelino dos Santos “Duzinho” é filho de João Marcelino e Maria Francisca dos Santos, nasceu em “Palestina”, hoje Ibicaraí, no dia 05 de abril de 1927.
            Seu pai era sapateiro e conhecido como Dudu, daí seu apelido de Duzinho.  
Aprendeu a ler tardiamente, aos 12 anos de idade, com um professor que passou um periódo de 6 meses, na fazenda em que estava sendo criado. Desde esse tempo tornou-se voraz consumidor de vários tipos de  literatura, repassando esse hábito aos filhos, através da compra de livros e enciclopédias cuidadosamente guardadas em seu escritório.
Concluiu o ginásio aos 28 anos, quando acalentou o sonho de formar-se em Direito para ser chamado de “Doutor". Formado em Direito pela UESC, antiga FESPI, trabalhou muito na profissão, servindo as pessoas carentes gratuitamente.  
Trabalhou como bancário, gerente do cinema e locutor da Rádio Jornal. Foi proprietário da rede de lojas de móveis “A Movelar”, com matriz em Ibicaraí e filiais em Itororó, Itapé e Floresta Azul.
Um dos fundadores e ativo participante do Lions Clube de Ibicaraí, membro da subseção da OAB, de Ibicaraí, exercendo vários cargos, inclusive de presidente.
Professor de Inglês do Centro Educacional de Ibicaraí, fundou o jornal “Correio de Ibicaraí”, no dia 22 de outubro de 1967, sendo o segundo jornal mais antigo do interior da Bahia, e o jornal “O Tabu” de Canavieras-BA, o mais antigo em circulação.
Casado com Dilva Marques Freitas Santos há 51 anos, deixou três filhos, Geraldo Marcelino Júnior, Cláudio Marcelino e Marisol.
Alegria e muito bom humor era a sua marca registrada.
Vá com Deus amigo.
Você se foi para o Oriente Eterno, mais a sua obra, o seu exemplo de cidadão, advogado, professor, jornalista, editor, companheiro, filho, pai, avô e amigo ficaram para sempre em nossas vidas.
Aqui na Terra ficaremos tristes.
Os seus antepassados e amigos no Céu, fazem festa para lhe receber.
O sepultamento do seu corpo será hoje às 17 horas, em Ibicaraí.





sábado, 18 de outubro de 2014

30 MOMENTOS EM QUE DILMA E O PT CENSURARAM OU DIFICULTARAM INVESTIGAÇÕES E O ACESSO A INFORMAÇÃO


Vanderlei Violin 18 DE OUTUBRO DE 2014

30 momentos em que Dilma e o PT censuraram ou dificultaram investigações e o 


acesso a informação.


O Implicante traz uma breve lista com 30 dos exemplos mais recentes para 


provar que a realidade é bem diferente do programa eleitoral.

Por Marlos Ápyus


white 15 30 momentos em que Dilma e o PT censuraram ou dificultaram 


investigações e o acesso a informação Kindle.

Dilma asma 524x338 30 momentos em que Dilma e o PT censuraram ou 


dificultaram investigações e o acesso a informação.

Na TV, a campanha petista, apostando na fraca memória do eleitor, 


vem defendendo que tanto escândalo em sua gestão junto ao governo 

federal só tem sido possível graças à liberdade dada por eles para que 

se investigasse todos os casos. Mas o Implicante traz uma breve lista 

com 30 dos exemplos mais recentes para provar que a realidade é bem 

outra. Ou seja, que a fala de Dilma em seu programa eleitoral não passa, 

na melhor das hipóteses, de devaneios de sua equipe de marketing. 

Na pior das hipóteses, de falha de caráter mesmo:

Quando Dilma voltou a defender a regulação da mídia, o que é uma 


forma mais amena de falar em censura.

Quando o governo censurou uma empresa de consultoria de mercado.


Quando o governo pediu a demissão de um analista do Satander por 


críticas ao governo.

Quando o governo censurou o IBGE por pesquisa em que mostrava 


crescimento no desemprego.

Quando o governo pressionou o SBT para que censurasse os comentários 


da jornalista Sheherazade.

Quando Tarso Genro defendeu que 80% do conteúdo de rádio e 


TV deveria sair do ar.

Quando o governo tentou impedir que a imprensa usasse o termo “Mensalão”.


Quando os os gastos secretos da presidência ultrapassaram 


17 milhões em 2012.

Quando o governo desautorizou informações sobre a meta fiscal e cortes 


do orçamento.

Quando Lula vetou a prestação de contas das centrais sindicais.

Quando o governo manteve o sigilo dos gastos com os cartões corporativos.


Quando o governo tornou sigilosos os gastos com investimentos feitos em 


Cuba e em Angola.

Quando o governo tornou sigilosos os orçamentos para a Copa e Olimpíadas.


Quando o governo tornou sigilosos os gastos de Dilma no Exterior.


Quando os gastos de “Rose” foram considerados reservados.


Quando removeram a delegada que apurava ligação de Lula com o mensalão.


Quando barraram na justiça investigação sobre contratos suspeitos da Petrobras.


Quando computadores do planalto alteraram perfis de críticos do governo 


na Wikipedia.

Quando pagaram em dólar para silenciar chatagistas que prometiam soltar 


verdades sobre o governo.

Quando o governo retirou do ar perfil humorista que, diferentemente da 


Dilma Bolada, fazia uma paródia crítica ao governo.

Quando Dilma disse achar um absurdo o TCU paralisar obras superfaturadas.


Quando manobraram tentando evitar que os mensaleiros fossem para 


presídios federais.

Quando Dilma demitiu o diretor da Caixa Econômica por apoio a seus 


opositores.

Quando Lula manobrou para que Dilma não fosse reponsabilizada pelo 


prejuízo em Pasadena.

Quando o governo censurou o IPEA que traria dados negativos sobre 


o governo.

Quando a campanha de Dilma retirou do ar vídeo que mostrava carteiro 


entregando panfletos de Dilma.

Quando Lula se nega a dar depoimento sobre o Mensalão.


Quando Dilma defendeu que não caberia à imprensa o papel de investigador.


Quando o governo alterou dados do PAC para esconder atrasos.


Quando o governo fez da CPI da Petrobras um verdadeiro teatro.


Dilma admite desvio na Petrobras

18/10/2014 17h20 - Atualizado em 18/10/2014 19h28

Dilma admite desvio na Petrobras e diz que busca ressarcimento ao país

'Se houve desvio, queremos de volta. Se houve, não. Houve, viu?', disse.
Ex-diretor da Petrobras preso na Operação Lava-Jato fez delação premiada.


A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, concede entrevista no Palácio da Alvorada, em Brasília (Foto: Ed Ferreira/Estadão Conteúdo)

A presidente Dilma Rousseff afirmou neste sábado (18) que houve desvio de recursos públicos da Petrobras. A candidata à reeleição pelo PT disse ainda que tomará "todas as medidas para ressarcir tudo e todos".
arte petrobras (Foto: Editoria de Arte/G1)
"Agora ninguém sabe hoje ainda o que deve ser ressarcido. A chamada delação premiada, onde tem todos os dados mais importantes, não foi entregue a nós. Eu até pedi, como vocês sabem. Pedi tanto para o Ministério Público quanto para o ministro do Supremo [Tribunal Federal], Teori Zavascki. Ambos disseram que ainda estava sob sigilo. Agora ressarcir, eu farei todo o meu possível para ressarcir o país. Se houve desvio de dinheiro publico, nós queremos ele de volta. Se houve [desvio], não. Houve, viu?", declarou Dilma Rousseff.
Questionada sobre a inclusão pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa do nome do ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra (morto neste ano) entre políticos que receberam dinheiro desviado da Petrobras, a presidente Dilma afirmou que não acha que ninguém no Brasil tenha "primazia da bandeira da ética".
"O retrospecto do PSDB não lhe dá essa condição. Quem cometeu crime, delito ou malfeito deve pagar por isso. Ninguém está acima de suspeita no Brasil. Quem não cumprir princípios éticos com dinheiro publico, devem pagar por isso. É interessante notar que os vazamentos seletivos acontecem para todos os lados. Isso não é bom. Não vou comemorar nada. O pau que bate em Chico também bate em Francisco. Essa é uma lei", afirmou a candidata do PT.
Durante debate na TV nesta semana, Dilma já havido feito uma pergunta a Aécio sobre a denúncia de que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, em depoimento ao Ministério Público, havia afirmado que deu propina ao ex-presidente do PSDB para esvaziar uma Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a investigar a Petrobras em 2009.
Na resposta, Aécio disse que, pela primeira vez, a presidente reconhecia denúncias de Paulo Roberto Costa, que fez acordo de delação premiada e, em troca de prisão domiciliar, passou a colaborar com a Justiça nas investigações sobre corrupção na Petrobras. "Se a senhora não tem receio, por que seu partido impediu que o senhor Vaccari fosse à CPI"?, disse Aécio, referindo-se ao tesoureiro do PT, que, segundo depoimentos de Costa, também se beneficiou de propinas de contratos.
Dilma Rousseff declarou que, daqui para frente, a não ser que seja informada pelo Ministério Público ou pelo juiz, não tem medida nenhuma a tomar. "Não sei se vocês sabem, mas não é o presidente quem processa. Quem processa são os órgãos, como o Ministério Público, e quem julga é o juiz", afirmou.
Comunicado da Petrobras
Na sexta (17), a Petrobras informou que criou comissões internas para verificar "averiguar indícios ou fatos contra a empresa" relacionados às denúncias relacionadas à operação Lava Jato, e que está estudando medidas jurícidas para ser ressarcida pelos danos sofridos.
As afirmações estão em um comunicado enviado pela empresa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em resposta a um pedido de esclarecimento feito pela autarquia por conta das notícias publicadas nos últimos dias sobre o assunto. É procedimento comum à CVM solicitar esclarecimentos sobre notícias que possam afetar as empresas que têm ações negociadas em bolsas de valores.
No comunicado, a empresa apontou que é reconhecida oficialmente pelas autoridades como vítima nesse processo de apuração, e vem prestando esclarecimentos para Polícia Federal, Ministério Público Federal e Poder Judiciário.
Em nota enviada à GloboNews, a Comissão de Valores Mobiliários informou que desde 1988 possui acordo de mútua cooperação e troca de informações com a US SEC, que pode ser acessado por meio do site da autarquia. "A CVM e a SEC têm uma relação muito próxima e trocam informações de maneira bastante intensa e presente, seja por meio de consultas informais (por e-mail ou telefone), seja por meio de solicitações formais, sempre que se faz necessário. Por fim, ressaltamos que a CVM acompanha e analisa as informações e movimentações envolvendo as companhias abertas, tomando as medidas cabíveis, quando necessário. A autarquia não comenta casos específicos."

Paulo Roberto Costa
O ex-diretor Paulo Roberto Costa é um dos acusados na operação Lava Jato, que foi deflagrada no dia 17 de março deste ano em vários estados brasileiros e no Distrito Federal.
A operação investiga um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que pode ter movimentado cerca de R$ 10 bilhões. Conforme a PF, a organização criminosa era liderada pelo doleiro Alberto Youssef.
Pesquisa
Pesquisa Datafolha divulgada na quarta (15) mostra que 80% dos eleitores brasileiros tomaram conhecimento das denúncias de corrupção na Petrobras. Ainda de acordo com o instituto, 66% acreditam que as denúncias envolvem pagamento de proprina a partidos políticos.
O Datafolha ouviu 9.081 eleitores em 366 municípios nos dias 14 e 15 de outubro. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01098/2014.
Fonte: g1.globo.com/politica/eleicoes/2014

Polícia Militar retirou mais dois bandidos de circulação em Ibicaraí


Na última sexta – feira (17), após abordagem a um indivíduo saindo do bairro Corina Batista em Ibicaraí, a guarnição do PETO, apreendeu certa quantidade de crack com Carlos Junior Pereira dos Santos, 21 anos.

Ao ser indagado quanto à origem da droga, o indivíduo conduziu as guarnições do PETO e do Primeiro PELOTÃO, Comandadas pelo Oficial de Operações, e, acompanhados pelo Chefe da SME ao local da compra na Rua primeiro de janeiro, onde foi preso Leonaldo Gonçalves de Andrade, 46 anos.

Foram apreendidos: 54 (cinquenta e quatro) buchas pequenas de maconha, 07 (sete) buchas grandes de maconha, 05 (cinco) papelotes de cocaína, 31 (trinta e uma) pedras pequenas de crack, 02 (duas) pedras grandes de crack e R$ 170,75 (cento e cinquenta reais e setenta e cinco centavos) em cédulas e em moedas.

,Todos os presos, bem como o material apreendido foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil ao agente Lúcio Ceuta.


Prisão do casal de traficantes em Ibicaraí

Prisão do casal de traficantes e de 

farta quantidade de drogas em Ibicaraí


Por volta das 07h55 na br 415, próximo ao posto parada certa, as guarnições da 63ª cipm, comandadas pelo oficial de operações e acompanhados pelo chefe da sme, após levantamento feito, perceberam a ação da traficante conhecida como rabicó no local. Após denúncias de moradores e a interceptação de um usuário que confirmou ter adquirido droga no local, foi feito o cerco e foram encontrados no local os traficantes Ramon Dias Silva, rg 20731256 70, 20 anos e Alaiana da Silva Ribeiro, 22 anos. Com eles foram encontrados 24 pedras de crack, 24 petecas de cocaína, 37 buchas de maconha e r$ 34,00 em dinheiro. Os traficantes bem como todo o material apreendido foram apresentados à dp, tendo a ocorrência de nº 172/2014 sido registrada pelo agente Lúcio Ceuta.

Fonte: 63ª. Cia. de Polícia Militar de Ibicaraí

Obras prontas do PT financiadas pelo BNDES (em outros países)



 Obras prontas do PT financiadas pelo BNDES (em outros países)

Isso é a solidariedade socialista. As obras do Brasil param e/ou deixam de ser concluídas, como a transposição das águas do Rio São Francisco, que deveria beneficiar o Nordeste, e o trem bala Rio/São Paulo, por falta de dinheiro, mas em benefício de companheiros de outros países elas existem abundantemente.! Qual a causa desse absurdo? Não sei a causa, mas me faz lembrar que o escândalo da Petrobras revelou que para cada obra contratada havia a cobrança de 3% para o bolso de políticos e de partidos políticos, tendo sido citados na delação premiada o PT, o PMDB e o PP. Faça as contas e veja uma possível causa. São MILHÕES de REAIS! Isso não pode continuar! Fora o PT. Fora a Dilma!

Prisão de traficante e apreensão de drogas em Santa Cruz da Vitória

 Prisão de traficante e apreensão de drogas em 

Santa Cruz da Vitória


Por volta das 00h30 do dia 18/10 a guarnição do 4º pelotão, após receber denúncias de que haveria um carro vermelho vendendo drogas, abordou gustavo alves silva, rg 09948687 31, a bordo de um celta vermelho, solicitando apoio imediato ao oficial de operações, que empreendia a operação tolerância zero e que logo chegou ao local com a guarnição do peto. No momento da abordagem o celular de gustavo tocou, vindo o sd pm wadson a atender. Do outro lado um indivíduo (posteriormente identificado como aleks antonio araújo) solicitava um papelote de R$30,00 de cocaína. Dentro do carro foram encontrados 12 buchas de maconha e 4 papelotes grandes de cocaína. Gustavo foi conduzido à central de flagrantes de itabuna e preso por tráfico de drogas. Gustavo se recusou a entrar na viatura, alegando que não havia a necessidade de conduzí-lo com aquela quantidade, vindo a resistir, necessitando de uso proporcional de força para conter a resistência.

Fonte: 63ª.Cia de Polícia Militar de Ibicaraí